30 de set de 2007

O Mago

- por Karol Felicio
Na terra dos índios e dos ritmos tribais
Eu vi um mago
De jovens e longos cabelos brancos
Um semblante de paz
E sandálias rasteiras cruzadas sobre a grande almofada colorida

A brisa não poderia ser nem mais quente,
Nem mais fria.
As luzes irradiavam cores.
Os sons mais lindos disseminavam das mãos do mago
Enchendo as mentes de brilho
Seres transcendendo no espaço
Uma energia musicalmente surpreendente

Fitei-o por algumas horas
Até o tempo que meu coração se satisfizesse das cores cantantes que brotavam de suas mãos
Agradeci com um sorriso
Ele, com alegria no olhar,
Retribuiu com uma reverência.
Amém!

Nenhum comentário: