11 de mar de 2009

Reciclo

- por Karol Felicio

Escrevo no verso de um coração rasgado
Remendo esse papel esgarçado
Começo uma nova história

Em poucas linhas vem página nova
Use a caneta tinteiro quando a certeza chegar
Não rasure nem rascunhe
A vida se escreve uma única vez

Faça pinturas, eu quero cores!
Amarelos brilhantes, vermelho sangue
E desenhe sorrisos, muitos sorrisos

Quando cansar não me guarde na gaveta
Respiro sol, exposição, luz...
Para mais tarde reserve lápis azuis
Quando escreveremos Fim, como nos contos de fadas

E em seu colo pousarei tranqüila e o dia não amanhecerá.

5 de mar de 2009

Quando a saudade é boa

- Karol Felicio

Saudade que aperta o coração
Mas é aperto de conforto
Não dói
É olhar a cama enorme e achá-la quente,
Abraçar dois travesseiros
Aconchegar-se
É sentir-se abraçado mesmo longe
É quando perto, parecer dentro
E quando dentro nem parecer...
Ser
Eu.