11 de mai de 2010

E sendo eu...

- por Karol Felicio


Hoje eu decidi viver,

Abandonar as neuras, ignorar os traumas, atropelar fraquezas.

Hoje eu decidi viver,

Dar vazão a essa inquietude, essa palpitação, a mim querendo sair.

Hoje eu decidi ser eu,

Me resgatar do fundo, abrir os braços bem alto, dar um grito bem forte, gargalhar.

Hoje eu decidi ser eu,

Viver ao máximo por mim, do jeito que você me conheceu.

Hoje eu decidi viver. Ser eu. Ser mais. Por mim. Para você.

6 de mai de 2010

Branco

(texto do meu querido amigo e escritor André Rosa, que divido com vocês)

Deu saudade
Agora às três da tarde
Dos beijos dela

Nessa quarta chata
Que mais se parece com um domingo

Deu saudade também das botas da Karol
E das poesias da Karol
E de arrepiar os pêlos ao lê-las
Deu saudade dela também
E de seus acessórios exóticos

Mas deu mais saudade
Da quase namorada
Que foi embora antes de chegar

É o nome dela que ecoa em meus pensamentos
E escrevo para ela que nem vai me ler

E as poesias da Karol heim...
Arrebatadoras
Felício o sobrenome dela

Feliz eu fui à porta do quarto de Cássia
Cujo nome de flor
Ainda me perturba
Porque hoje sou passado
E no livro dela...
Apenas uma página virada
E é claro...
Em branco!


André Rosa