29 de set de 2011

Sobre escavar palavras



- por Karol Felicio

Poesia é sentimento em estado bruto, pensamento derramado antes do ponto de reflexão. Ebulição.


O ato solitário. O exercício de inverter-se. Mergulhar cabeça pescoço adentro, vestir-se de sangue quente e pulsação.

Escrever é, antes, escavar a alma e, ainda com as mãos sujas de terra, exibir a pedra sem lapidação. Coração.

Arrancar de si o sentimento e desvirar-se.

Escrever é deixar nascer, jorrar palavras, parir.

O escrito é o alívio pós- orgasmo.

7 de set de 2011

Sumário

- por Karol Felicio

Google Images



Dos capítulos que ainda preciso desenvolver nesse estranho livro de estar vivo.


1. Da incompatibilidade entre viver em sociedade e ser plural

2. Do meu lugar no mundo

    2.1 Encontrar-se

3. “De gente fina elegante e sincera”

4. Inspiração e Boicote

    4.1. Do que – vindo de dentro – fala

    4.2. Do que – vindo de fora – cala

5. De pertencer a um mundo

    5.1. De pertencer a um grupo

6. Da pluralidade

    6.1. Da vida

    6.2. Da alma

7. Do exercício do livre-arbítrio

    7.1. Das conseqüências das minhas causas

8. Do querer

    8.1. Bem querer

    8.2. Mal querer

9. Da coragem

    9.1. Do medo

10. De importar-se demais

    10.1. De importar-se de menos

    10.2. Des-im-por-tar-se

11. Do sexto sentido

    11.1. Das sentidas falhas

    11.2. Do que não faz sentido

12. Da sede por justiça

    12.1. Do respeito

13. Da liberdade como oxigênio

    13.1. Do ciúme como alimento

14. Do (SER) eu (I) negar-se

15. Da culpa

    15.1. Da fala sem freios

    15.2. Da reflexão profunda

    15.3. Do martírio

16. De saber-se plural

    16.1. E única

17. Da vontade de comer o mundo

    17.1. Do cheiro recorrente da morte

18. Do que já sei, como verdade

    18.1. Do que ainda não sei, como lição

19. Da vontade e do medo de estar só

20. De acreditar que “isso de querer ser exatamente aquilo que a gente é ainda vai nos levar além”

    20.1. De desacreditar

21. Do julgamento

    21.1. De quem me leu a contra-capa

    21.2. De quem me dissecou as páginas

22. Do que anseia por compreensão

    22.1. Do que Foda-se!