9 de jul de 2008

Disposição

- por Karol Felicio

O amor, raízes fortes
Não me esforço, mas recebo água e luz
E me disponho a que ele brote
Disponho-me a sorrir, a conhecer, a chorar de dor
- porque dor de amor dói, mas é doce... –
E me disponho ao toque

Disponho-me a me expor, a conhecer
A te reconhecer em mim
- quem sabe –
E a me reconhecer em você

E de que vale tudo isso senão um renascimento a cada fim
E a cada chuva fina, a cada brisa, a cada dia, as folhas renascem
E a tarde cai, sorrindo
E a noite, menos fria
Então por que não receber?

Ah vida! Motivo melhor para viver?
Sorrir, sofrer, morrer, redescobrir, renascer
Por que não me disporia a você?

6 comentários:

p edro disse...

Linda poesia, Karol!

p edro disse...

Você sempre escreve como se dissesse algo que vai além das aparências. Gostei muito da poesia!
beijos

Johnny disse...

Carolita ! Gostei dessa ...você é uma das minhas... DISPOSIÇÃO PURA !Beijão

johnny disse...

obs: eu disse que lia sua arte textual!! Agora virei comentarista também !

Anônimo disse...

Muito difícil comentar...mais já que vc pediu lá vai um comentário completo e conciso.

Adorei !!

Felipe Malta disse...

Ohh!!! Coisa linda.
E esse, dos bons ou dos ruins? rs