29 de set de 2011

Sobre escavar palavras



- por Karol Felicio

Poesia é sentimento em estado bruto, pensamento derramado antes do ponto de reflexão. Ebulição.


O ato solitário. O exercício de inverter-se. Mergulhar cabeça pescoço adentro, vestir-se de sangue quente e pulsação.

Escrever é, antes, escavar a alma e, ainda com as mãos sujas de terra, exibir a pedra sem lapidação. Coração.

Arrancar de si o sentimento e desvirar-se.

Escrever é deixar nascer, jorrar palavras, parir.

O escrito é o alívio pós- orgasmo.

10 comentários:

Anônimo disse...

Me senti do avesso só em ler...

Átila Goyaz disse...

Escrever é uma válvula de escape.
BJUS!

Kinha disse...

"... o escrito é um alívio pós orgasmo..."
Disse tudo!

Marcio Nicolau disse...

é um clichê, mas é honesto: você foi fundo!

Parabéns pelo texto.

Celine Ramos disse...

é sempre um alívio te ler.

Karol Felicio disse...

Obrigada Kinha pela visita. Márcio, eu entendi. Que bom, era para ser fundo mesmo.
Celine, é sempre um alívio te ter aqui ;)
Beijos

Natália Gomes disse...

Nossa Karol você como sempre surpreendendo adorei o texto você é ótima garota parabéns!!!Beijos

Karol Felicio disse...

Que bom Nati que você gostou. Fico feliz ;)Bjs

Antonio Sávio disse...

Lindo o texto. É bom sentir os signos poéticos saltarem a cada linha. Sinto falta de poesia verdadeira no meio da blogosfera.

Karol Felicio disse...

É bom sentir esse retorno também Sávio. Que bom que gostou! Bjs