17 de jul de 2009

O buraco

Google Images

- por Karol Felicio

Eu cavei um poço na minha cabeça. É para lá que empurro meus pensamentos e caio. Até que a água do fundo vaze pelos cantos dos meus olhos.

Eu crio imagens, jogo de cenas. Vivo num cinema de uma só cadeira assistindo a trailers intermináveis que eu mesma crio para me fazer chorar. Eu não acredito em final feliz.

[Meus pensamentos são uma arma, apontada para a minha própria cara, prestes a disparar]

10 comentários:

Antonio Sávio disse...

Poema perfeito. Gosto da intensidade das palavras. Poesia muitas vezes leve como uma pluma, mas também muitas vezes uma bigorna. Genial nas duas versões.

FM NETWORK WEB STATION disse...

ei me manda a matéria pra eu ver talvez tenha algo qeu eu não tenha percebido e possa utilizar na construção do post ...por favor!!

gostei de mais essa...Pagu q me pariu! rsrs
beeeijo

Eflúvios Literários disse...

eu também tenho um poço...

Teani disse...

Essa última parte, a do pensamento como uma arma. Achei tão verdadeira.
Tenho blog também agora.. me rendi. rs

Diversidade.com disse...

Em observação quero dizer-lhe: Esse poço deve ser adorável, com base nas escritas que andei lendo por aqui...

Também já não acredito em finais felizes... não deve existe isso em nosso mundo tão cruel e maldoso... deixo apenas para novelas...

Nossas ações definem o que poderá acontecer,,, prefiro acreditar nisso

Com perdão. mas, quero que teus pensamentos sempre disparem, e crie textos como estes,,rsrs

Um abraço

Diversidade.com disse...

O que se é preciso para o e-mail?




...Abraço!

/Adriana disse...

vc teria e-mail???

Adriana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Éverton Vidal Azevedo disse...

Karol,

Vai soar clichê, eu sei, mas devo repetir "poema perfeito". É perfeito porque define uma das faces da poesia que é a de uma arma de pensamentos apontada para a nossa cara.

Um bj.

Celine Ramos disse...

E vc é meu EU-LÍRICO.