5 de jan de 2009

Sintomas

- por Karol Felicio

É um buraco negro
Onde nunca assentam as coisas aqui dentro
Onde nunca encontro as consequências para as minhas causas

Dos atos e efeitos...
No cheiro do seu cabelo, a minha cura
Na sua perversão, minha loucura
No imoral, a minha tara
E no rubor, a minha cara

Dos medos...
Num enroscar de braços e pernas e peitos e bocas, da solidão
Num sono profundo, o de acordar
Na abstenção, o de errar
E no excesso, o de faltar

Amo tudo que te faz arder, e me orgulho quando faz doer
Algo assim de rasgar seu peito e entrar, aconchegar
Isso de buscar uma completude, um antídoto, preenchimento
Busca incessante isso
Consome e seduz
É querer mais
Até ser vício

Envolvimento...
É um lugar onde não se vê o fundo
Mas tem vontade de se atirar
É desejo, entrega, vertigem
A gente não sabe onde vai dar
Mas a gente vai.

22 comentários:

Celine disse...

Meu Deus!
Vc vem aqui em mim, me lê e depois escreve. Só pode ser isso.

Lendo e lendo

p edro disse...

Dos atos e efeitos...
No cheiro do seu cabelo, a minha cura
Na sua perversão, minha loucura
No imoral, a minha tara
E no rubor, a minha cara


---

eu até ia comentar mas - PUTA QUE PARIU, isso foi muito lindo.

pronto.
Feliz 2009 com 5 dias de atraso. ;)

p edro disse...

http://pedropaulo.blogspot.com

vou colocar disponivel no perfil!
:)
bjo

Felipe Malta disse...

Salve a intensidade escrita de alma. Que salta a tela minha e alimenta o imaginar.

Fred Di Giacomo disse...

Essa e outras belas poesias da Karol você também encontra no Clube de Idéias:
http://clube-de-ideias.blogspot.com/

Prussia disse...

Que forte, intenso...pleno!
amei!

Anônimo disse...

lindo!

Branca disse...

Completude, preenchimento, envolvimento...buscamos incessantemente por isso.
Gostei daqui!!!
bjos,
Branca.

Larissa Santiago disse...

a vontade da saudade....
seu texto me lembrou outro... e um amor, e um desejooooOo

Beauvoir disse...

"Dos atos e efeitos...
No cheiro do seu cabelo, a minha cura
Na sua perversão, minha loucura
No imoral, a minha tara
E no rubor, a minha cara"

Gente, essa mulher me faz devanear...
Que delícia!!!!!!!

liawinter disse...

tão dificil blogs de poesia hoje em dia, gostei muito do seu. posso linkar?

bjo

Frente disse...

A gente vai e gosta cada vez mais;

Mayara disse...

e tão gostoso ler esse texto! ^^

Aline Christall disse...

Karol, amo seus excessos!!! São carne pura!

Saudades, de vir aqui.

Larissa Santiago disse...

hey, selo pra ti no meu blog!!!
beijosss

Larissa Santiago disse...

flor, o primeiro selo vc escolhe 15 blogs, reproduz o texto e presenteia!
já o segundo vc escolhe 10 blogs, presenteia, e manda os links para o email com uma foto sua o de um[a] amigo[a]. Se as regras estiverem sendo seguidas, vc ganha uma caricatura feita a partir da foto!
difícil??
beijuuu

natália disse...

"Dos atos e efeitos...
No cheiro do seu cabelo, a minha cura
Na sua perversão, minha loucura
No imoral, a minha tara
E no rubor, a minha cara"

Adoooooooooro!!!
perfeito!!
bjoss

Celine Ramos disse...

Florrrr
preciso ler vcccc, cade textos novos?
beeeijos

Doug disse...

To sentindo falta de atualizações, rs.

Abração

Insolente disse...

se soubéssemos onde as coisas dão não teriam metade da delicadeza, nem do arrepio.
deliciosamente imprevisível...

Éverton Vidal disse...

Oi Karol.
Já faz um tempo que não vinha aqui e dou de cara com um poema ardente, sensual, também de entrega. Sintoma de salto no escuro. Amor é assim.

Belo texto.
Bj.
Inté!

BOTOCCUDO disse...

precisa comentar??